quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Noble Beast - Andrew Bird (2009)


Novo trabalho de Andrew Bird emociona e não deixa a desejar, porém não surpreende em momento algum.

2009 definitivamente começou com ótimos lançamentos de discos. Já no mês de janeiro, mais precisamente no dia 20, Noble Beast chega às lojas. O músico já divulgou algumas músicas em sua página no MySpace e inevitavelmente o disco inteiro já está rodando pela internet. Sorte para os fãs mais ansiosos que aguardavam o lançamento do novo trabalho de Bird desde o antecessor Armchair Apocrypha (2007).

A primeira faixa , Oh No, começa de forma previsível e agradável: assobios e violão são a base desta música, assim como a de Andrew Bird, multiinstrumentista e compositor de Chicago.

Já a segunda faixa, Masterswarm, possui arranjos mais trabalhados e segue acompanhada de um violino que se arrasta até o final da música. Tenuousness parece dar um up, apresentando um folk mais animado e bem humorado, mas logo em seguida chega Nomenclature nos afunda numa linda melodia e dedilhados perfeitos de violão que dá o tom aos vocais melancólicos.

Not a Robot, But a Ghost tem a base mais ritmica no começo e no meio da música ela vai decaindo com pequenos toques de xilofone (que nos faz lembrar os discos anteriores) e violinos, que realmente é a sua maior aposta nesse trabalho – em quase todas as músicas Andrew Bird usa e abusa do violino, dando um pequeno diferencial de suas obras anteriores.

Resumindo, Noble Beast é um disco completo e com certeza esse trabalho enobrece a cena indie folk (que está em alta), porém não surpreende em momento algum. Bird apenas deu seqüência para aquilo que sabe fazer de melhor: folk como ninguém.

Nenhum comentário: