segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Dark Was the Night

De acordo com o jornal The Guardian, algumas das bandas mais importantes da cena musical alternativa irão gravar um disco duplo (Dark Was the Night) beneficente, ajudando a instituição de pesquisa de combate a Aids, a Red Hot.

O álbum chega às lojas no dia 17 de fevereiro. A produção do álbum é de Bryce e Aaron Dessner, do The National . O grupo grava a faixa So Far Around the Bend também. Nomes como Andrew Bird (foto), Cat Power, Blonde Redhead, Yo La Tengo, Arcade Fire e Iron & Wine também fazem parte deste projeto. Abaixo, você confere a track-list completa do disco:


Disco 1:

Knotty Pine - Dirty Projectors e David Byrne
Cello Song - The Books e Jose Gonzalez
Train Song - Feist e Ben Gibbard
Deep Blue Sea - Grizzly Bear
So Far Around the Bend - The National
Tightrope - Yeasayer
Feeling Good - My Brightest Diamond
Dark Was the Night - The Kronos Quartet
I Was Young When I Left Home - Antony e Bryce Dessner
Big Red Machine - Bon Iver e Aaron Dessner
Sleepless - The Decemberists
Die - Iron & WineService Bell - Grizzly Bear e Feist
Blood - Sufjan Stevens

Disco 2:

Well-Alright - Spoon
Lenin - Arcade Fire
Mimizan - Beirut
El Caporal - My Morning Jacket
Inspiration Information - Sharon Jones & The Dap-Kings
With a Girl Like You - Dave Sitek
Blood Pt. 2 - Buck 65 remix com Sufjan Stevens e Serengeti
Hey, Snow White - The New Pornographers
Gentle Hour - Yo La Tengo
Another Saturday - Stuart Murdoch
Happiness - Riceboy Sleeps
Amazing Grace - Cat Power
The Giant of Illinois - Andrew Bird
Lua - Conor Oberst e Gillian Welch
When the Road Runs Out - Blonde Redhead e Devestations
Love vs. Porn - Kevin Drew

sábado, 20 de dezembro de 2008

Kraftwerk


Agora ficou fácil decidir entre Radiohead e B-52's: de acordo com o site oficial do Radiohead, o Kraftwerk irá abrir os shows da banda pela América Latina!!!

Yeah Yeah Yeahs


O trio nova-iorquino postou em seu MySpace uma musiquinha de Natal. Clique aqui para escutar All I Want for Christmas.

Hot Chip


O grupo britânico lançou um EP com 4 versões do último álbum Made in the Dark (2008). Três delas têm a participação de Robert Wyatt, ex-Soft Machine, e a outra conta com a participação do duo eletrônico Geese.

Hot Chip With Robert Wyatt And Geese vai para as lojas da Inglaterra no dia 22 de dezembro. A primeira faixa, We´re Looking For A Lot Of Love, já está disponível para download gratuito no site oficial da banda

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Starfucker


A banda electro indie de Portland lançou hoje três novos videos em seu MySpace: isabella of castile, German Love e Pop Song.

Clique aqui para conferir a novidade deste grupo que também lançou seu primeiro disco (homônimo) este ano e é de longe um dos melhores de 2008.

Procura-se

Saudades, Meg.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

DeVotchka


DeVotchka é a minha primeira banda de 2009. Eu sei que o ano ainda não acabou, mas o disco Transliterator estréia nos EUA dia 3 de janeiro. Escutei algumas músicas do novo trabalho no MySpace deles e gostei logo de cara. O instrumental está bastante rico, recheado de arranjos de violino, piano e acordeon, mas ainda acessível para os amantes do indie pop: notas previsíveis e levemente pegajosas.

sábado, 13 de dezembro de 2008

O melhor de 2008


Desde janeiro, quando Blind começou a tocar nas pistas já tinha idéia do que esperar do coletivo nova-iorquino liderado pelo DJ Andy Butler. Quando pude ouvir o disco inteiro do Hercules and Love Affair, já quis logo dizer que era o melhor álbum do ano. Na verdade não acho que me precipitei na minha decisão. Ouvi muitas novidades esse ano, mas nada que superasse o impacto do Hercules.

Um dos motivos da minha escolha poderia ter um cunho muito pessoal já que sou fanática pelo Antony Hegarty. Mas não. Este trabalho me mostrou que a música pós-moderna pode ser boa, quando ela não é simplesmente uma cópia mal feita de tudo o que os integrantes do grupo gostam. Andy Butler e sua trupe desestruturaram a disco music para um bem maior, além de usar fragmentos do house e da dance music, inseriram o hip hop old school e a new soul (tanto no background como na voz da Naomi), além de rechear músicas como Raise me Up e Blind com trompetes, ou seja, todos os gêneros que já estavam sendo considerados esquecidos ou fora de moda tiveram sua vez nesta montagem sensacional e de muito bom gosto.



Outros bons discos de 2008:

Made in the dark - Hot Chip
Oracular Spectacular - MGMT
Skeletal Lamping - Of Montreal
Friendly Fires – Friendly Fires
Little Joy - Little Joy




Radiohead ou B-52's?



Agora ficou difícil escolher que show irei no dia 22 de março. O jeito é passar no Rio dia 20 pra assistir Radiohead e correr pra São Paulo. Espero estar mais rica em 2009...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Resenha

Little Joy - Little Joy (2008)

Novo projeto de Rodrigo Amarante e Fabrízio Moretti apresenta repertório de músicas recheada de violões e belas melodias


A banda formada por Rodrigo Amarante (Los Hermanos), Fabrízio Moretti (The Strokes) e sua namorada Binki Shapiro lançou recentemente (novembro) seu primeiro disco, homônimo à banda, nos EUA. Na mesma semana em que Little Joy foi às lojas, o trio disponibilizou o disco inteiro em seu MySpace para quem quisesse conferir as músicas.

O álbum foi gravado na Califórnia – onde Amarante conheceu Moretti após ter feito uma participação do novo disco de Devendra Banhart (Smokey Rolls Down Thunder Canyon).Pode-se dizer que não há nada de muito novo, porém o trabalho é de muito bom gosto.

Um ar praiano e sessentista prevalece em todas as faixas do disco. Violões quase que havaianos e o backing-vocal suave de Shapiro fazem de “The Next Time Around” a trilha sonora ideal para uma viagem de verão. E é nesse clima que o Little Joy nos faz entrar a cada música.

O interessante é a interação dos três: todos cantam e tocam como se fosse uma simples jam session, tudo parece ser feito de improviso tamanha a espontaneidade que o som nos passa. “Brand New Start” mostra a guitarra de Amarante, arrastada como sua voz. Todas as músicas seguem praticamente a mesma linha, a mais recheada de arranjos e instrumentos (teclados e metais) é “No One’s Better Sake”, o restante leva um ar mais acústico.

O disco nos faz rever alguns conceitos e lembrar que música simples também pode ser sinônimo de boa música.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

50's Divas


TOP 5 aleatório de vozes que marcaram a década de 50 e até hoje nos deixam com vontade de botar um vestido de bolinhas e sair rodopiando por aí:

Connie Francis
Mary Ford
Helen Shapiro
Brenda Lee
Kay Starr

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

LCD Soundsystem prepara novo disco


Quem achava que o LCD Soundsystem havia dado uma pausa em suas atividades ou até mesmo chegado ao fim por seu líder, James Murphy (foto) estar envolvido num novo projeto (uma banda de rock) ou pela afirmação do guitarrista Al Doyle, que realmente disse que a banda estava parada, felizmente se enganou.

A NME informou que o grupo já tem oito novas músicas para o terceiro disco. As gravações ainda não começaram, e provavelmente nem iremos saber tão cedo quando isso acontecer, James Murphy comentou que "Quando começo as gravações, não conto a ninguém".

O novo disco será o sucessor de LCD Soundsystem (2005) e Sound of Silver (2007). O gupo já passou pelo Brasil durante o Skol Beats do ano de 2006.

Mais:

James Murphy em novo projeto

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Of Montreal


Pra quem gosta de escutar música pelo MySpace, a banda norte-americana Of Montreal colocou novas faixas do último disco Skeletal Lamping em seu perfil.
A banda já lançou uma série de CDs e EPs e está na ativa desde 1997, então pra quem não conhece vale escutar uma prévia do trabalho deles que é bem interessante.

Antony Hegarty e suas novidades


O front man do grupo Antony and the Johnsons , Antony Hegarty, andou bastante ocupado nesses últimos dois anos, com seus projetos paralelos como o Hercules and the Love Affair e sua música de campanha para a semana de moda da Prada (Fallen Shadows), que está presente no novo EP do grupo, o Another World, lançado em outubro deste ano.

Além de Another World e o novo disco The Crying Light, que sai no dia 21 de janeiro, Hegarty irá lançar um single de Natal e parceria com Kria Brekkan (ex-Múm), a música B´e Good To Earth This Christmas, escrita por Reverend Green (aka Bad Truax), que sairá junto com Wofie´s Christmas, da banda Drawlings. O EP será divulgado pela sub-gravadora do Animal Collective, a Paw Tracks.


Clique aqui para assistir ao video de Fallen Shadows.


Mais:

Novo EP de Antony and The Johnsons

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Radiohead no Brasil?


De acordo com o site oficial da banda, o Radiohead passará por terras latinas em março do ano que vem.

A primeiras datas confirmadas foram no Chile, onde eles se apresentam no dia 27 e nos dias 15, 16 e 17.

Segundo o site aLConcierto, a banda pretende estender a turnê, passando pelo Brasil e Argentina, onde provavelmente tocarão nos dias 30 e 31 de março.

O Radiohead está em turnê desde junho deste ano e já passou pelos EUA, Canadá, Japão, entre outros países Europeus como França e Dinamarca.

Bebê refaz capa de Nevermind


Nesta segunda-feira (10 de novembro) a MTV norte-americana divulgou em seu site a foto atual do bebê mais famoso da história do rock: Spencer Elden, que posou para a capa do disco Nevermind (1991), do Nirvana.

Hoje, Elden está com 17 anos e refez a capa do disco. O garoto declarou ao site da MTV: "É estranho pensar que tanta gente já me viu pelado - me sinto como a maior estrela pornô do mundo".

Em 2001, a revista Rolling Stone refez a capa do disco, em comemoração aos 10 anos de seu lançamento.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

The Kinks prepara novo álbum


The Kinks, uma das maiores referências da cena mod da década de 60, está trabalhando em cima de um novo álbum.

Depois de doze anos separados, a banda está prestes a voltar. O vocalista Ray Davies comunicou ontem (5 de novembro) à BBC: ´´Começamos a fazer um pouco disso, um pouco daquilo. Vai depender da qualidade final. Queremos fazer boas músicas novas´´.

Sobre a banda:

The Kinks é uma banda inglesa, formada em 1964. A banda permaneceu na ativa até 1996. Uma coisa fora do comum é que todos os integrantes da banda ainda estão vivos, porém, apenas os irmãos Ray e Dave Davies sobraram da formação original.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Black Rebel Motorcycle Club instrumental e independente


A banda norte-americana lançou ontem, 4 de novembro seu primeiro disco independente: The Effects of 333 (foto), em seu site oficial.

O álbum será vendido para todo o mundo apenas pela internet por 6 euros e unicamente nos EUA por 6 dólares.

The Effects of 333 é um trabalho totalmente instrumental e conta com 10 faixas inéditas.

Ao longo de sete anos, o Black Rebel Motorcycle Club trabalhou sob contrato da das gravadoras RCA, Sony Music e Virgin Records.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Novo disco do Little Joy




A banda formada por Fabrízio Moretti, dos Strokes, sua namorada Binki Shapino e Rodrigo Amarante, do Los Hermanos (que está em hiato desde o ano passado), disponibilizou todas as faixas do disco que leva o nome da banda em seu MySpace.

O lançamento deste trabalho deve ir para as lojas amanhã, 4 de novembro. O trio sairá em turnê pelos EUA esta semana.

Sobre o Little Joy

Amarante conheceu Moretti após ter gravado sua participação no disco de Devendra Banhart. Como ambas as bandas (The Strokes e Los Hermanos) estão paradas, eles resolveram montar um novo projeto.

Vale lembrar que quando a turnê da banda acabar, Moretti deve entrar em estúdio junto com os Strokes.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

TIM Festival - Ponte Brooklyn


A última noite de shows na Arena Ibirapuera rolou neste sábado, 25 de outubro. A banda paulistana Cérebro Eletrônico começou o show por volta das 21h. O quinteto levou ao palco as músicas do segundo disco da banda, Pareço Moderno, e do primeiro, Onda Hibrida Ressonante. Som de qualidade cheio de referências que vão da tropicália ao jazz. As poucas pessoas presentes no show ainda estavam meio dispersas, mas a energia e a excentricidade do vocalista Tatá Aeroplano não permitiram que o show passasse despercebido.

Mais tarde, a banda norte-americana The National inicia o show que definitivamente marcou a noite: a banda estava acompanhada de ótimos músicos que enriqueceram o som com trompete e trombone. A música de abertura Start a War fez com que o público logo entendesse a mensagem: o show seria intenso. O vocalista Matt Berninger contagiou a todos com sua voz densa que ganhou destaque em Brainy. Outro músico que brilhou no palco, sem dúvida foi o violinista Padma Newsome, que embora não seja membro oficial da banda ganhou o prestígio da platéia pela sua forma apaixonada de tocar. Uma das músicas que mais chamou atenção foi em Baby, We'll Be Fine, quando ele segurou o intrumento feito um violão. Passando pouco mais de uma hora de show, a banda encerra com About Today, fazendo um instrumental em mais uma vez o violino gritou e emocionou.

Por volta das 23h40 começou o show da dupla nova-iorquina MGMT, que vieram acompanhados de mais três músicos. O primeiro a dar as caras foi o tecladista Andrew VanWyngarden que sozinho introduziu um som de órgão, enquanto o vocalista BenGolwasser entra com uma arara carregada de bichinhos de pelúcia. A arena lotada de fãs vestido a caráter com bandanas, batas e um visual 60’s não fizeram questão de conter a euforia de ver a banda mais esperada na noite subir ao palco. O clima psicodélico logo tomou conta com a música de abertura 4th Dimensional Transition. Quem arriscou ficar perto das caixas de som teve que agüentar o som das guitarras e dos sintetizadores que fizeram o chão literalmente tremer. Propositalmente ou não a diferença na qualidade do som comparado ao show anterior foi bastante notável. O show seguiu com as músicas do único disco da banda Oracular Spetacular, como Electric Feel e o seu maior hit Time to Pretend, que deu seqüência a música mais dançante da banda, Kids, que terminou de forma impiedosamente ensurdecedora e sem direito a bis.

O festival acabou antes da uma da madrugada de forma pouco agradável: o parque iria fechar e por isso, os seguranças do local expulsaram de forma constrangedora as pessoas que ainda ficaram na arena na fila da cerveja ou esperando por alguém. Ou seja, mais uma vez o público pagou por um erro de má organização do evento.

sábado, 25 de outubro de 2008

Billie The Vision and the Dancers


Enquanto fazia minha lista de bandas suecas preferidas, fui encontrando outras, boas e ruins. Acabei escutando Billie The Vision and the Dancers. Essa foto que coloquei descreve bem o que senti: música pra ouvir sentado na grama tomando um ventinho. Se você gosta de backing vocals femininos e bater palmas, vale conferir...

TOP 1O Suécia


10 bandas suecas que valem a pena escutar:


Palpitation
Shout Out Louds
Peter Bjorn and John
Hari and Aino
Club 8
The Knife
The Concretes
Suburban Kids With Biblical Names
Love is All
The Radio Dept.


sexta-feira, 24 de outubro de 2008

James Murphy em novo projeto

O DJ e produtor James Murphy deu início a mais um projeto: uma banda de rock, ao lado de Pat Maloney, seu parceiro no LCD Sound System e os ex-integrantes do Hockey Night. Murphy irá assumir o baixo na banda, ainda sem nome.
O grupo pretende gravar o primeiro disco em 2009, pela gravadora DFA.



terça-feira, 7 de outubro de 2008

Shortbus – Soundtrack


Shortbus - filme de John Cameron Mitchell (2006 EUA) chegou há pouco tempo por aqui, criando bastante polêmica pelo seu teor sexual e inconseqüente. Infelizmente, achei que o filme, apesar de tudo, acabou caindo no velho clichê de que “o amor está em todo lugar”. Não precisava disso. Mas não foi esse aspecto que mais me chamou a atenção na obra e sim, a trilha sonora. Uma incrível seleção de bandas como Yo la Tengo, Azure Ray, Animal Collective entre outros artistas.

Veja quais são as músicas que fazem parte da trilha sonora de Shortbus:

01 Scott Matthew: "Upside Down"
02 Azure Ray - "If You Fall"
03 Yo La Tengo - "Wizard's Sleeve"
04 Animal Collective - "Winter's Love"
05 Scott Matthew - "Surgery"
06 Sook-Yin Lee - "Beautiful"
07 Gentleman Reg - "It's Not Safe"
08 John LaMonica - "Kids"
09 Scott Matthew - "Language"
10 Jay Brannan - "Soda Shop"
11 Anita O'Day - "Is You Is or Is You Ain't My Baby"
12 The Ark - "Kolla Kolla"
13 The Hidden Cameras - "Boys of Melody"
14 Scott Matthew - "Little Bird"
15 The Ark - "This Piece of Poetry Is Meant to Do Harm"
16 Jasper James - "This House"
17 Justin Bond & the Hungry March Band - "In the End (Long Film Version)"
18 Scott Matthew - "In the End"

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Cat Power grava EP de covers


É notável que Cat Power adora de fazer versões de músicas de seus ídolos. Chan Marshall gravou mais seis covers e os colocou num EP, intitulado Dark End of the Street, que conta com versões de Aretha Franklin, James Carr, entre outros.

Esse trabalho foi realizado durante as gravações de seu último disco (também de covers), Jukebox ( 2007).

O primeiro disco de covers de Cat Power foi The Covers Record, gravado em 2000.

Veja abaixo no nome das faixas de Dark End of the Street, que tem data de lançamento prevista para dia 9 de dezembro nas lojas norte-americanas no formato e vinil e também disponível para download:


Auld Triangle - The Pogues

Dark End of the Street - James Carr)

Who Knows Where the Time Goes - Sandy Denny/Fairport Convention

Fortune Son - Creedence Clearwater Revival

I've Been Loving You Too Long (To Stop Now) - Otis Redding

It Ain't Fair - Aretha Franklin

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Kind of Blue ganha reedição


Kind of Blue, a obra mais conhecida do trompetista norte-americano Miles Davis, irá ganhar uma nova versão em homenagem aos 50 anos que o álbum completará em 2009.

Segundo a agência Reuters, o álbum, ainda sem data prevista de lançamento, irá contar com um documentário em DVD sobre o músico e faixas bônus. A edição de luxo de Kind of Blue terá outros extras, ainda não divulgados.

Miles Davis é um dos maiores nomes da história do jazz, com praticamente 50 anos de carreira, o trompetista lançou mais de 80 discos, sendo seu último, Doo-Bop (1992). Davis faleceu em 1991, após ter sido internado devido à uma pneumonia e sofrido de infarto.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Skol Beats


A semana de espera para o Skol Beats foi tensa. O clima nublado e a chuva não deixaram ninguém em paz. Mas finalmente chegou sábado e sim, parou de chover!

A primeira atração da noite foi a dupla paulistana Killer on the Dance Floor, que animou o público que ia chegando com o melhor do maximal, e provando que a música eletrônica pode unir os mais variados estilos: versões de Nirvana, Rage Against the Machine e Gwen Stefani num só palco!

Logo, o Montage agitou com muito electro e glamour. Daniel Peixoto deu um show a parte com suas performances arrasadoras.

O palco principal lotou mesmo quando Iggor Cavalera e Laima Leyton chegaram e fizeram sets pesadíssimos, com direito até a bateria. O show do Mixhell foi uma das atrações nacionais mais surpreendentes da noite.

Quando o show do Mixhell acabou ninguém teve coragem de sequer, sair do lugar, pois o Justice estava por vir. Sem atrasos, logo pudemos ver as silhuetas da dupla atrás de um pano escuro. Gênesis abriu o show com força total. O público animado ganhou uma apresentação recheada de hits, como DVNO, o remix de Never be Alone, que foi o ponto alto, onde eles se soltaram mais com a platéia que já estava enlouquecida, além de Stress, um trecho de The Party, e é claro, D.A.N.C.E.

Mais tarde, os alemães do Digitalism subiram ao palco, com um certo atraso, mas que compensou. Um show cheio de energia, som impecável e hits como Idealistc e Jupiter Room agitaram ainda mais a noite. O único erro talvez tenha sido de terem tocado depois de Justice, pois às 03h30 em diante o público já não estava naquela animação. Mas a apresentação não deixou a desejar em nenhum aspecto.

O festival foi tranqüilo, a organização estava ok, o tempo ajudou e, mesmo com um dia apenas de festa, as “poucas” atrações que se apresentaram esse ano, conseguiram dar conta do recado.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Morrissey e Johnny Marr criam nova coletânea

Morrisey, líder da extinta banda oitentista The Smiths se reuniu com seu ex-parceiro de banda, o guitarrista Johnny Marr para selecionar as melhores faixas do grupo para uma nova coletânea.

The Sound Of The Smiths - título escolhido por Morrissey, é um disco duplo, masterizado sobre a supervisão de Marr. O primeiro disco conta com 23 faixas, entre singles e músicas que deveriam ter se tornado single logo no começo da carreira. O segundo disco, com 22 faixas, contém raridades, lados B e versões ao vivo.

Abaixo, a lista completa de The Sound of the Smiths:

Disco 1:

Hand In Glove
This Charming Man
What Difference Does It Make? (John Peel Session)
Still Ill
Heaven Knows I'm Miserable Now
William, It Was Really Nothing
How Soon Is Now? (versão do lançamento em vinil)
Nowhere Fast
Shakespeare's Sister
Barbarism Begins At Home (versão do lançamento em vinil)
That Joke Isn't Funny Anymore
The Headmaster Ritual
The Boy With The Thorn In His Side
Bigmouth Strikes Again
There Is A Light That Never Goes Out
Panic
Ask
You Just Haven't Earned It Yet, Baby
Shoplifters of the World Unite
Sheila Take a Bow
Girlfriend in a Coma
I Started Something I Couldn't Finish
Last Night I Dreamt That Somebody Loved Me

Disco 2:

Jeane
Handsome Devil (ao vivo)
This Charming Man
Wonderful Woman
Back To The Old House
These Things Take Time
Girl Afraid
Please, Please, Please Let Me Get What I Want
Stretch Out And Wait
Oscillate Wildly
Meat Is Murder (ao vivo)
Asleep
Money Changes Everything
The Queen Is Dead
Vicar In A Tutu
Cemetry Gates
Half A Person
Sweet And Tender Hooligan
Pretty Girls Make Graves (Troy Tate Demo)
Stop me If You Think You've Heard This One
Before
What's The World? (ao vivo)
London (ao vivo)


Atualmente Morrissey segue carreira solo, seu último disco foi Ringleader of the Tormentors, de 2006. Marr é guitarrista da banda Modest Mouse, que lançou seu último disco no ano passado, o We Were Dead Before the Ship Even Sank.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Little Joy lança músicas no Myspace

Little Joy, o mais novo projeto composto por Fabrízio Moretti, dos Strokes, sua namorada Binki Shapino e Rodrigo Amarante, do Los Hermanos (que está em hiato desde o ano passado), disponibilizou três novas faixas: "No One's Better Sake", "Brand New Start" e "With Strangers" em sua página no Myspace.
O lançamento do disco do trio será no dia 4 de novembro nos Estados Unidos. Não há previsão de lançamento no Brasil, por enquanto.

Nico é homenageada em Londres

O músico John Cale, ex-companheiro da cantora alemã Nico, convidou alguns músicos para um show em homenagem à ex-Velvet Underground, que faleceu há 20 anos.

Já estão confirmadas a presença dos músicos Mark Lanegan (ex-Screaming Trees), Peter Murphy (Bauhaus), Nick Franglen (Lemon Jelly) e James Dean Bradfield (Maniac Street Preachers). Porém o line-up continua aberto, mais algumas bandas estarão agendadas até o show, que acontece no dia 11 de outubro no Royal Albert, em Londres.


Nico era viciada em heroína e morreu na Espanha, de hemorragia cerebral. A cantora completaria 70 anos no próximo dia 16 de outubro.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

As Favoritas de Vivienne Westwood

A estilista inglesa Vivienne Westwood lançou uma coletânea com suas 16 músicas favoritas, informou a Vogue britânica.

No disco, lançado pela gravadora, Mercury Records, há músicas que variam de Tchaikovsky à New York Dolls. Além da seleção, Vivienne também fez a arte do encarte do disco, intitulado Catwalk Breakdown, que não foi lançado aqui no Brasil.

Vivienne Westwood ficou conhecida por ter sido esposa de Malcom McLaren, empresário da banda inglesa Sex Pistols. A estilista criou o "figurino punk" da banda, que logo se popularizou pelo mundo.

Confira abaixo as faixas de Catwalk Breakdown:

Magazine - Permafrost
Rodrigo - Concierto de Aranquez/Vivienne Westwood's Intro
Luca Mainardi - Barock
Dirty Stop Out - Cave Girl
Pierne - L'ecole des Aegipans
Pierne - La Lecon De Flute De Pan
Prokofieff - Dance Of The Knights
Billy Fury - Last Night Was Made For Love
Offenbach - Valse Lento
Tchaikovsky - Sugar Plum Fairy
Tchaikovsky - Coda
Link Wray - Georgia Pines
Tchaikovsky - Waltz Of The Flowers
New York Dolls - Personality Crises
Mae West - Great Balls Of Fire
Larry Williams - Slow Down

Antony and the Jonhsons lança novo EP


O grupo nova-iorquino liderado por Antony Hegarty acaba de lançar um EP (foto) com uma prévia do terceiro disco de Antony and the Jonhsons.

Another World é o nome deste novo trabalho, que será lançado no começo de outubro pela Secretly Canadian na América do Norte e pela Rough Trade Records na Europa. Ainda não há cópias on-line legais disponíveis para download.

O grupo possui outros dois discos de estúdio: Antony and the Johnsons (2000) e I'm Bird Now (2005), além de outros EPs. O terceiro disco The Crying Light está com o lançamento previsto para o início de 2009.

Confira o nome das faixas de Another World:

Another World
Crackagen
Shake That Devil
Sing for Me
Hope Moutain

domingo, 21 de setembro de 2008

Joanna Newsom

Comecei a escutar Joanna Newsom há cerca de um mês apenas, por isso não vou indicar um disco específico. Certa vez fiz uma resenha do segundo álbum das Cocorosie, Noah's Ark (2004) e me lembro muito bem de ter afirmado que as duas irmãs eram incomparáveis, não havia nada igual. Ainda continuo acreditando nesta afirmação, mesmo que logo depois de ter escrito isso, alguns amigos vieram me indicar Joanna Newsom. Demorei para escutar porque não queria acabar com aquela magia de que "não há música que se compare com as irmãs Casady". Pois bem, há sim, admito.

A cantora, compositora e musisista tem um traço singular. Ao contrário das Cocorosie (temo ficar comparando Newsom eternamente à elas), que parecem apenas estar brincando com os instrumentos, Newsom toca harpa incrivelmente bem, além de piano. Suas composições são simples, combinando com sua voz exageradamente soprana. A música que me emocionou logo de cara foi Peach, Plum, Plear, do disco The Milk-Eyed Mender (2004).Gemidos, folk, serenidade e crianças. Absolutamente doce. Mas a verdade é que fica difícil dizer se há uma faixa ruim. Além do disco citado acima, Newsom gravou Ys (2006) e mais uma série de EPs.
Pra quem ficou preso ao disco La Manson de Mon Revê (primeiro trabalho das Cocorosie), que seguia mais fielmente a linha freak folk, certamente irá se surpreender com Joanna Newsom.

domingo, 14 de setembro de 2008

Original soundtrack - I'm Not There



Melhor do que uma trilha sonora perfeita, é uma trilha sonora feita por bandas de altíssimo nível, tocando versões de clássicos de Bob Dylan. A trilha sonora original do filme I'm Not There (2007) é dividida em dois discos. Não posso dizer qual a melhor música, mas a versão de Knocki'n On Heaven's Door by Antony and the Johnsons foi a melhor das ínumeras versões que já escutei dessa música.
Confira quais são os artistas e as faixas:

Disco 1:


1. Eddie Vedder and the Million Dollar Bashers: "All Along the Watchtower"

2. Sonic Youth: "I'm Not There"

3. Jim James and Calexico: "Goin' to Acapulco"

4. Richie Havens: "Tombstone Blues"

5. Stephen Malkmus and the Million Dollar Bashers: "Ballad of a Thin Man"

6. Cat Power: "Stuck Inside of Mobile With the Memphis Blues Again"

7. John Doe: "Pressing On"

8. Yo La Tengo: "Fourth Time Around"

9. Iron and Wine and Calexico: "Dark Eyes"

10. Karen O and the Million Dollar Bashers: "Highway 61 Revisited"

11. Roger McGuinn and Calexico: "One More Cup of Coffee"

12. Mason Jennings: "The Lonesome Death of Hattie Carroll"

13. Los Lobos: "Billy"

14. Jeff Tweedy: "Simple Twist of Fate"

15. Mark Lanegan: "The Man in the Long Black Coat"

16. Willie Nelson and Calexico: "Señor (Tales of Yankee Power)"


Disco 2:


1. Mira Billotte: "As I Went Out One Morning"

2. Stephen Malkmus and Lee Ranaldo: "Can't Leave Her Behind"

3. Sufjan Stevens: "Ring Them Bells"

4. Charlotte Gainsbourg and Calexico: "Just Like a Woman"

5. Jack Johnson: "Mama You've Been on My Mind"

6. Yo La Tengo: "I Wanna Be Your Lover"

7. Glen Hansard and Marketa Irglova: "You Ain't Goin' Nowhere"

8. The Hold Steady: "Can You Please Crawl Out Your Window"

9. Ramblin' Jack Elliott: "Just Like Tom Thumb's Blues"

10. The Black Keys: "Wicked Messenger"

11. Tom Verlaine and the Million Dollar Bashers: "Cold Irons Bound"

12. Mason Jennings: "The Times They Are a-Changin'"

13. Stephen Malkmus and the Million Dollar Bashers: "Maggie's Farm"

14. Marcus Carl Franklin: "When the Ship Comes In"

15. Bob Forrest: "Moonshiner"

16. John Doe: "I Dreamed I Saw St. Augustine"

17. Antony and the Johnsons: "Knockin' on Heaven's Door"

18. Bob Dylan: "I'm Not There"

Chris Garneau - Music for Tourists


Disco de 2007 do músico americano Chris Garneau. Melodias suaves, limpas, pianos doces e violinos arrastados. Ideal para ouvir num dia ensolarado de outono ou acompanhado de um bom livro e uma xícara de chá.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Shout Out Louds - Our Ill Wills




Disco mais recente (2007) da banda sueca que, por sinal, está com data marcada para tocar em terras brasileiras (São Paulo, Recife e Curitiba) em setembro, no festival Invasão Sueca, ao lado do trio Peter Bjorn and John.

Tentando fugir ao máximo de gêneros irrelevantes para classificá-los, devo dizer que o Shout Out Louds é uma banda indie com uma veia pop, bastante pop.

As melodias pegajosas soam perfeitamente com as letras melancólicas. Arranjos bem produzidos de teclado e acordeon justificam de forma nobre a dose de “açúcar” da banda, deixando claro que eles sabem muito bem o que estão fazendo.

Pra quem não tem medo de se jogar no pop, fica aqui a sugestão das duas primeiras músicas que me deixaram curiosa em conhecer a banda mais a fundo: Impossible, que conta com a voz feminina de Bebban Stenborg, e uma linda base de xilofone, e Tonight I Have to Leave It é ideal para escutar quando você está de saco cheio de tudo e resolve sair para dançar. E parece que foi isso mesmo o que eles pensaram, pois há um EP com a versão remixada da música, que leva o mesmo nome.

Our Ill Wills é um disco completo, porque mesmo que o que mais chame atenção sejam as melodias que acabam grudando na cabeça, eles são ótimos músicos e conseguem dar conta do recado.

Recomendável para os que gostam de ouvir seus sentimentos expressos na música, fãs de vocais femininos e bandas indies suecas.

Shout Out Louds está na ativa desde 2001. A banda possui outro álbum Howl Howl Gaff Gaff que foi lançado em versão escandinava em 2003 e lançado mundialmente em 2005, além dos EPs 100° EP (2003), Oh Sweetheart (2004), Very Loud (2004) e The Combines (2006).